Busca Livre de Imóveis

Condomínio

Seu condomínio é sustentável? Saiba como identificar

Com consumidores mais exigentes, construtoras buscam tecnologias e materiais com menor impacto ambiental e maior eficiência

Você saberia identificar se o seu condomínio é sustentável? Seja para quem está em busca do lar ideal ou já mora em algum condomínio, a preocupação com os impactos ambientais e a eficiência energética do local onde vivemos é cada vez maior.

De olho nesse futuro mais sustentável, econômico e eficiente, e em consumidores cada vez mais exigentes, o mercado imobiliário vem agregando novos conceitos e materiais às construções de prédios e residências.

Para esse segmento, o objetivo da sustentabilidade é minimizar os impactos ambientais, com uma boa gestão de insumos e resíduos, e a busca por materiais e tecnologias que garantam conforto e economia para os moradores atuais e futuros.

Mas se você está se perguntando como responder essa questão, preste atenção a algumas pistas que indicam o quanto o seu residencial se preocupa em minimizar os impactos no meio ambiente. E isso começa desde o planejamento, passando pela construção e a finalização da obra.

Inovação e tecnologia

O mercado da construção civil se mantém atento a todo tipo de novidades a respeito do consumo consciente, o que implica na redução do desperdício até a utilização de novas formas de gerar e economizar energia.

Dentre as tecnologias que já estão sendo usadas, inclusive no Brasil, podemos citar o uso de painéis fotovoltaicos que permitem a autonomia no consumo de energia dos condomínios, fachadas com acabamento autolimpante, uso de chuveiros ecológicos, aproveitamento da água da chuva e da condensação do ar condicionado, utilização de lâmpadas LED, portarias autônomas, aplicação de Internet das Coisas (IoT) e materiais térmica e acusticamente eficientes.

Tudo isso tem custos, mas as vantagens são muitas. Além do conforto e da praticidade gerarem um forte argumento de vendas, o processo de construção é otimizado, gerando menos desperdício e retrabalho. Outro benefício já disponível em algumas cidades é o desconto no IPTU, ou IPTU Verde, para obras ecologicamente eficientes, que pode oscilar entre 5% a 20% da alíquota.

É possível mudar

A tarefa de encontrar um imóvel sustentável pode ser mais fácil para quem está em busca da casa própria, pois como vimos, algumas casas e condomínios já são construídos com essa pegada mais ecológica.

Entretanto, qualquer local de moradia pode se converter em um local mais sustentável com pequenas ações. Uma delas é a utilização de hortas conjuntas e composteiras dentro do próprio condomínio, atividade que pode envolver as crianças fortalecendo o conceito de preservação dos recursos naturais e cultivo do próprio alimento, sem agrotóxicos.

Outra ação é a coleta e reutilização de água da chuva, que pode tornar o uso desse recurso mais racional e até reduzir os gastos de manutenção do condomínio. A troca de lâmpadas fluorescentes pelas de LED garante maior durabilidade com consumo muito menor de energia.

O ajardinamento das áreas comuns e a conservação de áreas de bosques no entorno dos condomínios também pode trazer benefícios, como maior frescor e menos necessidade do uso de ar condicionado. Esse cuidado também implica em ampla área de lazer para todos que residem nas proximidades.

Fonte: Condomínios Verdes

Estamos à disposição, LIDERANÇA IMOBILIÁRIA LTDA.